Twitter Facebook Instagram
Para acessar sua área PDO, insira os campos abaixo.

“Vamos gerar emprego no Brasil, fomentando o empreendedorismo”, afirma Marco Bertaiolli durante debate sobre a MP do Ambiente de Negócios

Notícias 09 de junho de 2021

“Vamos gerar emprego no Brasil, fomentando o empreendedorismo”. Foi desta forma que o vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e deputado federal, Marco Bertaiolli, resumiu as iniciativas que serão implementadas a partir da Medida Provisória (MP) do Ambiente de Negócios (MP 1.040/21). A MP visa à desburocratização das etapas do dia a dia das empresas e, ainda, facilitar a vida de quem quer empreender. 

Relator da medida provisória, o vice-presidente da Facesp participou, nesta quarta-feira (09/06), de um debate virtual realizado pela Bússola, plataforma de conteúdo estratégico do Grupo FSB e Exame. 

“Quando falamos em melhorar o ambiente de negócios no Brasil e, desta forma, ganharmos posições no ranking mundial, na realidade o objetivo é a geração de emprego”, disse Bertaiolli. “Não existe emprego, sem empresa. O que temos que promover no Brasil é a inclusão dos 15% da população economicamente ativa no Brasil, que estão desempregados, e dos 30% dos jovens, de 14 a 24 anos, que buscam uma oportunidade”, disse. 

Bertaiolli informou que o relatório sobre a MP será apresentado ainda nesta semana.  A expectativa é que a Câmara aprecie a proposta dentro de 30 dias, seguindo depois para o Senado. Mais de 70 audiências públicas, com as mais diversas entidades, entre elas a própria Facesp, foram realizadas. 

“Esta medida provisória não tem um fim em si mesma. Iniciamos um processo que vai ser longo. Vamos fazer com que o nosso País passe a respeitar quem deseja empreender, seja com uma micro e pequena empresa ou com uma multinacional”, ponderou Bertaiolli. 

O parlamentar fez questão de lembrar que ao “desburocratizar o empreendedorismo, não significa suprimir responsabilidades. “O Brasil está deixando claro as obrigações das empresas de baixo, de médio e de alto risco. O governo não precisa ficar com a sua máquina pesada em cima do pequeno empreendedor, como um salão de cabeleireiro ou da empreendedora que faz bolo. O Poder Público deve ter como foco o negócio de alto risco, o posto de gasolina, o shopping center, a indústria química, que traz impacto em comodidade, em insalubridade, em periculosidade, ou seja, que afete de alguma maneira a vida das pessoas, dos trabalhadores”, afirmou o deputado federal. 

O debate também contou com a participação de: Geanluca Lorenzon, secretário de Advocacia da Concorrência e Competitividade do Ministério da Economia; deputado federal Evair de Melo, presidente da Frente Parlamentar Mista do Comércio Internacional e do Investimento; e Gesner Oliveira, economista e sócio da GO Associados. A moderação foi feita por Rafael Lisbôa, diretor da Bússola. A íntegra do debate pode ser acompanhada aqui: https://youtu.be/yacdP7mef2M

Acompanhe a participação do vice-presidente da Facesp no debate:


Parceiros

CACB SCPC Certisign CRDC ACCREDITO