Twitter Facebook Instagram

Associação Comercial cria UTI para recuperar empresariado

Notícias 26 de junho de 2020

A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília lançou na sexta-feira, dia 26, o programa “UTI Empresarial”, que visa recuperar e fortalecer o empresariado em geral com instrução e orientação para os comerciantes que estão com muitas dificuldades de administrarem a empresa como consequência da quarentena que proibiu muitas lojas de continuarem em atividade. “A proposta é oferecer condições para que empresas não fechem e para que empregos sejam mantidos”, disse Adriano Luiz Martins que ao lado do gerente do Escritório Regional do Sebrae, Ricardo Borgheresi Calil, e representantes dos conselhos do Jovem e do Advogado Empreendedor, da própria associação comercial. “Queremos oferecer espaço, infraestrutura e orientação para que eles possam superar esse momento delicado que a maioria está vivendo”, reforçou o dirigente mariliense.

 

O programa criado oferecerá 16 vagas para comerciantes que precisem economizar, neste momento de quarentena, com aluguel, água, luz, internet, telefonia, e espaço para administração, que serão todos oferecidos de forma temporária, por 60 dias, a qualquer empresário mariliense associado ou não da entidade. “Paralelamente a isso ele participará compulsoriamente de treinamento e capacitação em gestão, pelos consultores do Sebrae”, explicou Adriano Luiz Martins que respondeu uma série de perguntas sobre o programa criado, através de transmissão ao vivo pela internet, de pessoas interessadas em conhecer o programa lançado. “As pessoas que quiserem participar preencherão um formulário disponível no portal da associação comercial”, começou a explicar ao indicar o endereço eletrônico: www.acim.org.br. “A partir deste formulário advogados e consultores do Sebrae analisarão e classificarão o proponente como apto ou não”, anunciou o presidente da associação comercial ao abrir para comerciantes e prestadores de serviço a participação na ação da entidade.

 

Os primeiros 16 classificados ocuparão os espaços disponíveis para o trabalho administrativo, com possibilidade de utilizarem toda a infraestrutura da associação comercial para conversarem com clientes e fornecedores, através de agendamento. “Inclusive daremos suportes para renegociação de tributos e possibilidade de linhas de crédito”, reforçou Adriano Luiz Martins ao comparar o ambiente com um hospital, por ser o foco da pandemia. “Muitas empresas ficarão no “ambulatório” e outras na “UTI”, comparou ao fazer uma analogia. “O Sebrae é o médico e a associação comercial o hospital”, brincou ao lembrar que todos que frequentarem o local passarão pelos protocolos de prevenção contra o Covid-19. “Por se tratar de trabalho administrativo teremos os cuidados de distanciamento, higienização e uso permanente de máscaras faciais”, reiterou Adriano Luiz Martins ao considerar válida a tentativa. “Inclusive a medição de temperatura das pessoas”, acrescentou.

 

A partir de sábado, dia 27, o formulário para ser preenchido estará disponível no portal da associação comercial (www.acim.org.br) e durante a semana, provavelmente as primeiras empresas estarão se alojando, em espaço reservado e identificado na sede da entidade, com entrada pela Rua Presidente Prudente. “Preparamos um local apropriado que será utilizado pelos comerciantes optantes pelo programa, sem interferir no dia a dia da associação comercial”, falou o dirigente entusiasmado com a possibilidade de ajudar o setor empresarial da cidade.

 

LEGENDA – Encontro na associação comercial anunciou e mostrou o programa “UTI Empresarial”, aberto a qualquer comerciante

LEGENDA/FOTO – ARQUIVO: UTI 260620 A, B e C

 

Parceiros

CACB SCPC SEBRAE Certisign