Twitter Facebook Instagram
Para acessar sua área PDO, insira os campos abaixo.

Presidente do CMEC toma posse como conselheira do Fórum Nacional da Mulher Empresária

Notícias 25 de maio de 2022

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) lançou nesta quarta-feira (25) o Fórum Nacional da Mulher Empresária (FNME), com o objetivo de apoiar estratégias que promovam o aumento da diversidade e a participação da liderança feminina no setor empresarial. Na ocasião, a presidente do Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Facesp, da ACSP São Paulo, e da CACB, Ana Claudia Badra Cotait, foi empossada como conselheira do grupo.

“Este será mais um espaço para discutirmos políticas que fomentem o crescimento da participação feminina em todos os ambientes do mercado de trabalho. Inclusão que, sem dúvida, tornarão entidades públicas e privadas mais produtivas e com resultados melhores, em função de diversas competências que as mulheres dominam com mais facilidade”, disse Ana Claudia, logo após a cerimônia.

Sua visão é compartilhada pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade: “A diversidade e a inclusão no ambiente de trabalho elevam a inovação, a produtividade e a competitividade empresarial. Além disso, a criação deste fórum estabelece um marco contemporâneo para promover a diversidade e a liderança feminina no ambiente industrial”, declarou ele.

O Fórum será formado por até 30 executivas e tem como objetivos criar e acompanhar estratégias para promover o aumento de diversidade e lideranças femininas no setor empresarial brasileiro. Juntas, elas serão responsáveis por formular e acompanhar políticas de contratação sem distinção de gênero, desenvolvimento de competências, ampliação da diversidade na indústria e a expansão de oportunidades para empresas lideradas por mulheres.

Para a presidente do Fórum, Mônica Monteiro, diretora do Grupo Bandeirantes, o Brasil tem hoje milhões de mulheres em busca de espaço no mercado de trabalho, seja em um emprego formal ou no empreendedorismo, e estimulá-las a alcançarem esse objetivo é algo urgente na nossa sociedade. “Um estudo revela que, quando há diversidade no corpo de uma empresa, ela tem mais engajamento e sua lucratividade aumenta de 5% a 20%. Portanto, vale muito a pena investir no profissionalismo feminino”, disse.

O órgão também subsidiará a atuação brasileira na Aliança Empresarial de Mulheres do Brics, mecanismo criado pelos chefes de Estado do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul.

O evento também apresentou dois painéis sobre “Acesso a financiamento” e o “Futuro da Indústria de Energia”, com a presença de grandes personalidades femininas, como a secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques; a presidente do Standard Bank, Natalia Dias; e a presidente da WTC, Khair Ull Nissa. Os debates foram mediados pela jornalista Marina Machado.

Prestigiaram ainda a cerimônia o presidente do Sebrae, Carlos Melles, e o presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros.

Veja a seguir o nome das executivas que aceitaram ser conselheiras do FNME:

CNI lança Fórum Nacional da Mulher Empresária

Fonte: CACB

Parceiros

CACB SCPC Certisign ACCREDITO