Twitter Facebook Instagram

Mesmo com a pandemia, alguns setores seguem em destaque

Notícias 31 de julho de 2020

A crise provocada pela Covid-19 trouxe novos hábitos de consumo e convívio social. A população teve que se adaptar a uma nova realidade e os negócios foram atingidos de diferentes maneiras.

 

Os empreendedores tiveram que se reinventar e adotar novas formas de atendimento para sobreviver neste cenário. E, embora seja um momento de incertezas e difícil prever o tamanho do impacto na economia, alguns segmentos se destacam e indicam mudanças de longo prazo.

 

Para o presidente da Associação Comercial de Sorocaba, Sérgio Reze, é hora de pensar “fora da caixa” e traçar estratégias para aproveitar as oportunidades que estão por vir. “Como em qualquer crise, alguns perdem e outros ganham. No entanto, é importante sempre se preparar, se especializar e planejar ações. Não sabemos quando tudo voltará ao normal, todavia, muitos desses novos hábitos irão permanecer”, ressalta.

 

Comércio eletrônico

 

Segundo um estudo realizado pela Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado com foco em e-commerce, o comércio eletrônico cresceu de forma significativa no trimestre. O faturamento atingiu R$ 20,4 bilhões, alta de 26,7% em relação ao mesmo período do ano passado, um reflexo do aumento expressivo do volume de compras realizadas pela internet: 49,8 milhões, número 32,6% maior do que o do primeiro trimestre de 2019.

 

Apesar do incremento no número de pedidos, o estudo também concluiu que os consumidores estão gastando menos em suas compras online. O tíquete médio no primeiro trimestre foi de R$ 409,50 – valor 4,5% menor do que o registrado em 2019.

 

Setor farmacêutico

 

O ramo está entre os de maior crescimento neste período. A venda online de produtos relacionados à saúde vem somando mais de 120% de aumento (segundo pesquisa da Statista).

 

Delivery

 

Empresas que não utilizavam o serviço passaram a usar, já que graças a ele é possível continuar atendendo, mesmo de portas fechadas. Entre os negócios que se destacam com o serviço estão restaurantes, papelarias, lojas de roupas, higiene e beleza.

 

Supermercados

 

Como os consumidores estão ficando mais tempo em casa, o comportamento das compras foi alterado. A procura por itens de comida caseira, assim como de higiene do lar, vem aumentando, e os estabelecimentos desenvolveram estratégias para oferecer seus serviços, como aplicativos de delivery e canais de mensagens instantâneas.

 

Marmitas

 

Empreendedores que atuam nesse mercado ganham relevância, considerando que muitas famílias precisam não só manter a rotina de trabalho em home office, como também atender os filhos, que estão com as atividades presenciais escolares suspensas. Segundo dados do Ministério da Economia, o ramo de alimentação para consumo domiciliar já estava em expansão, com um crescimento de mais de 130% nos últimos cinco anos.

 

Pets

 

O destaque é para os produtos de recreação. Com isso, o delivery, que antes não era muito solicitado neste segmento, cresceu e deve permanecer no futuro.

 

Exercícios em casa

 

É uma solução encontrada para que os profissionais continuem prestando serviços em meio à pandemia. As aulas online vêm conquistando alunos e, mesmo sabendo que pode não haver nenhum retorno financeiro imediato, espera-se uma recompensa no longo prazo, graças à divulgação e o marketing.

 

Informática

 

Com o home office, muitos itens de informática estão sendo requisitados, principalmente mouses, teclados, laptops e cadeiras, além de manutenção e formatação das máquinas. Os itens para produção de vídeos e transmissões ao vivo também tiveram maior procura, entre eles os tripés para celular, iluminadores e microfones.

 

Serviços de casa e construção

 

Com as pessoas passando mais tempo em casa, os ambientes domiciliares se transformaram em escritório. Dessa forma, os serviços de arquitetos, decoradores, marceneiros e demais profissionais da área de decoração, bem como as vendas de produtos relacionados, também estão sendo procurados.

 

A Associação Comercial de Sorocaba oferece diversas ferramentas para que os empreendedores possam passar por este período da melhor forma possível. Mais informações podem ser obtidas no site www.acso.com.br ou no telefone (15) 3331-1003.

 

Sobre a Associação

A Associação Comercial de Sorocaba, entidade de classe sem fins lucrativos, foi fundada em 20 de janeiro de 1922 e tem o objetivo de defender os interesses do comércio local, além de representar seus associados em prol do desenvolvimento da cidade. O quadro associativo da entidade reúne empresários de todos os setores da economia.

 

Facebook ACSO: /acsorocaba

Facebook Conselho da Mulher Empreendedora: /cmecsorocaba

Facebook Clube de Compras: /clubedecomprasacso

Youtube: 1ASSOCIACAOCOMERCIAL

Instagram ACSO: @acsorocaba
Instagram Clube de Compras: @clubedecomprasacso

Linkedin: Associação Comercial de Sorocaba

Twitter: @acsorocaba

Canal no Telegram: t.me/acsorocaba

Site: www.acso.com.br

 

LARISSA COSTA 
Comunicação | Assessoria de Imprensa 
Associação Comercial de Sorocaba
Fone: (15) 3331-1003 / WhatsApp (15) 98146-7182
www.acso.com.br

 
 

Parceiros

CACB SCPC SEBRAE Certisign