Twitter Facebook Instagram
Para acessar sua área PDO, insira os campos abaixo.

ACIG: chegada do inverno aquece vendas no comércio

Notícias 22 de junho de 2022

Oficialmente a estação de inverno chegou nesta terça-feira, 21, mas o garcense já vem sentindo os ares frios há algum tempo, uma vez que frio ignorou o calendário e chegou mais cedo esse ano. De acordo com a Associação Comercial e Industrial de Garça-ACIG, a estação mais fria aquece as vendas no comércio.

“Até parece uma contradição no falar, mas com o frio mais intenso o comercio já começou a sentir o aquecimento nas vendas, principalmente de vestuário e calçados”, falou o superintendente da ACIG, Fábio Dias.

Segundo ele, o inverno agrega valor nos produtos e a estação movimenta diversos segmentos. A baixa no clima é oportunidade para o comerciante.

O dirigente explicou que além do vestuário e dos calçados a também se tem um aquecimento nas vendas de cobertores, edredons, assessórios como meias, toucas e luvas.

“Este ano, diferente dos dois últimos, quando tivemos medidas restritivas, as pessoas estão saindo, estão com a vida normal, então devem investir em agasalhos, em assessórios, principalmente aqueles que usam a motocicleta como transporte. Em razão disso a expectativa é que as vendas aumentem, em 15% na comparação com o mesmo período do ano passado”, falou Dias.

O dirigente orienta que o momento é de apostar nas vitrines, na organização das lojas e no atendimento para, assim, atrair a atenção do consumidor e alavancar as vendas.

Para Fábio Dias, este também é o momento de renovar estoque. Para isso as promoções, a facilidade de pagamento, as liquidações são grandes aliados.

“São estratégias que o comerciante tem que lançar mão para aumentar suas vendas, renovar seu estoque e conquistar novos clientes. Numa promoção ou liquidação ele pode colocar determinados produtos que não tiveram saída e junto vender produtos de coleções novas. O que não pode perder é a qualidade e o bom atendimento”, frisou o superintendente.

 

Frio também movimenta setor gastronômico

Fábio Dias lembrou ainda que o setor gastronômico também sente os benefícios da queda de temperatura. Assim mercados, hortifrutis, açougues podem contabilizar aumento de vendas. É o momento dos caldos, feijoadas, vinho quente, quentão, chás.

“As pessoas costumam dizer que no frio têm mais fome e aí aumenta o consumo. Quem não tem o hábito de almoçar ou jantar fora, prepara em casa as suas refeições, mas tem que passar no mercado, no sacolão, tem que comprar. Tem o queijo, o vinho, o quentão. Os pratos quentes que, tradicionalmente são consumidos nessa época do ano”, falou ele.

A mudança de estação é uma injeção de ânimo para os comerciantes da cidade que, vinham amargando uma redução nas vendas em função da pandemia de coronavírus.

“Com o isolamento social as pessoas se acomodaram, mas o cenário mudou e a expectativa é de uma esquenta nas vendas”, finalizou o dirigente.

Parceiros

CACB SCPC Certisign ACCREDITO