Twitter Facebook Instagram
Para acessar sua área PDO, insira os campos abaixo.

Após pedido da rede de Associações Comerciais, prazo de regularização do Simples deverá ser prorrogado

Notícias 11 de janeiro de 2022

Após o pedido feito pela rede de Associações Comerciais, o Ministério da Economia e o Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) deverão prorrogar o prazo de regularização do Simples Nacional. A informação foi repassada pelo vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e deputado federal, Marco Bertaiolli, após participar de uma reunião com integrantes da equipe econômica, nesta terça-feira (11/01). 

Uma portaria do CGSN será editada nos próximos dias. Ela vai autorizar a prorrogação até 31 de março. O prazo se encerraria em 31 de janeiro. 

A extensão atende a uma demanda da Facesp e das Associações Comerciais e tem como objetivo evitar a exclusão das empresas endividadas do Simples. Empresas com dívidas não negociadas são excluídas do regime especial de tributação e podem, com isso, acabar fechando as portas. 

PROGRAMA DE PARCELAMENTO 

Após o veto do presidente Jair Bolsonaro ao Refis do Simples, aprovado no fim do ano passado pelo Congresso, o governo anunciou um programa de parcelamento de dívidas, que inclui os MEIs (microempreendedores individuais). 

Bertaiolli, que foi relator do projeto do Refis do Simples na Câmara e também é coordenador da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, avaliou a iniciativa como “boa”, porém, “insuficiente”. Em razão disso, ele continuará trabalhando para a derrubada do veto. 

Um abaixo-assinado de apoio a derrubada do veto foi criado com apoio da Facesp. Ele pode ser assinado aqui: bit.ly/abaixo-assinado-derrubada-veto-refis 

REFIS É A MELHOR SOLUÇÃO 

"As medidas anunciadas pelo governo são importantes, mas tem objetivos e públicos diferentes. Nada comparado ao Refis, uma vez que o programa lançado pelo governo não é universal e trata cada contribuinte de forma individualizada. Continuamos trabalhando pelo Refis e pela derrubada do veto. Em resumo, o programa de parcelamento anunciado e o Refis não se excluem, mas, sim, se complementam”, avaliou o vice-presidente da Facesp. 

Bertaiolli informou que no programa anunciado pelo governo, os descontos nos juros, na multa e nos encargos e o prazo para o pagamento dos débitos são feitos de forma individualizada. A proposta de renegociar os débitos parte do governo, que oferece condições exclusivas. 

Já no Refis, a iniciativa de aderir ou não cabe ao empreendedor, que pode se beneficiar das regras universais, já previamente definidas no projeto aprovado em dezembro. 

“Com a prorrogação do prazo de adesão do Simples, teremos tempo para que o Congresso Nacional derrube o veto do Refis e as pequenas empresas possam aderir ao Refis e, desta forma, tenham uma oportunidade de continuar funcionando, gerando e mantendo empregos”, finalizou Bertaiolli. 

Assine e compartilhe o abaixo-assinado para derrubada do veto do Refis: bit.ly/abaixo-assinado-derrubada-veto-refis 

 

Mais informações:

Cleber Lazo        

Comunicação Facesp

cleber.lazo@facesp.com.br

(11) 3180-3539

(11) 98340-4952


SOBRE A FACESP: A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), com 58 anos de existência, promove a união das "forças vivas" do Estado de São Paulo, estimulando os empreendedores paulistas a participar da vida política, econômica e social do Estado e do País. É uma entidade de âmbito estadual, com a missão de integrar o empresariado paulista por meio das Associações Comerciais de cada município, atuando em ações que tenham por objetivo a luta pelas liberdades individuais, o apoio à livre iniciativa, a unidade da classe empresarial e a garantia da democracia e do desenvolvimento. Atualmente, mais de 420 Associações Comerciais integram a Facesp e lutam, juntas, pela bandeira do empreendedorismo.

Parceiros

CACB SCPC Certisign CRDC ACCREDITO