Twitter Facebook Instagram
Para acessar sua área PDO, insira os campos abaixo.

Depois de quatro anos João Francisco passa a presidência da ACIG para Mauro José de Sá

Notícias 30 de dezembro de 2021

A partir deste sábado, dia 1 de janeiro de 2022, a presidência da Associação Comercial e Industrial de Garça (ACIG) ficará a cargo de Mauro José de Sá. Depois de quatro anos, João Francisco Galhardo passa o bastão, sem deixar de se colocar à disposição da associação. 

“Eu deixo o cargo, mas continuo à disposição da Acig, em tudo que puder colaborar. Tive uma caminhada de quatro anos à frente da associação. Foi um período de muito aprendizado e, por isso, me coloco a disposição para colaborar”, falou   Galhardo.

Em meio a emoção, relembrando a trajetória construída enquanto presidente, Galhardo salienta que nesses quatro anos viveu um contínuo aprender e uma constante busca para acertar. 

“Acima do eu o nós, e, na premissa de que juntos somos mais, todas as ações, das que pareciam mais simples, até as mais complexas, tiveram como único objetivo o crescimento da Associação e de seus associados. Palestras, cursos, viagens para feiras, negociações, encontros e a busca para o crescimento do comércio local. À frente da Associação Comercial e Industrial de Garça muito aprendemos e, um pouco do que sabíamos, dividimos com todos.”, disse ele.

Para o dirigente, ao assumir a presidência foi firme o desejo de continuar um trabalho que fez da Acig, nesses 77 anos, uma associação forte, com reconhecimento estadual. 

“Também tínhamos a intenção de trazer novos projetos e assim, entre as propostas, chegamos ao Café com o Presidente e realizamos seis edições. A pandemia não nos permitiu mais. O associado e a diretoria, num momento único, descontraído, sem perder a importância e a seriedade, discutindo temas que foram além do território da Acig, mas que fazem parte de seu contexto”, disse ele.

“O Núcleo de Beleza do Projeto Empreender da Associação Comercial e Industrial caminha e na linha do empreendedorismo tornamos possível a inauguração, em Garça, do Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura da Acig, que já chegou em sua segunda gestão. Levamos o cartão Accredito para a cidade de Vera Cruz, firmando parceria com o Executivo e o Legislativo daquela cidade. Pudemos ajudar o Corpo de Bombeiros, o Projeto Atirador Mirim e a Banda Musical de Garça. Não fizemos nada sozinhos, mas aprendemos a buscar parcerias. A Facesp foi um norte e nela, sob a gestão de Alfredo Cotait Neto, um garcense, pudemos encontrar resposta para a aflitiva situação de calote sofrida por nossos empresários. Foram restabelecidos milhões de reais e reascendido a chama econômica da cidade. A pandemia nos impôs limites e, ao mesmo tempo, fez com que os transpusemos. Num período de isolamento, de restrições e fragilidades, nos tornamos mais fortes e buscamos, apesar das leis, alternativas que possibilitassem o caminhar da economia. Estamos passando o bastão, mas não deixando a casa. A companhia de cada associado, de cada membro da diretoria, de cada amigo, foi fundamental para que tudo acontecesse”, comentou Galhardo, lembrando ainda as duas edições do Garça Running, realizadas em 2018 e 2019, a conquista do AVCB para a Incubadora de Empresas e o Jantar da Acig que já se consolidou como um evento de referência.

Sempre salientando que nada se faz sozinho, voltam à tona histórias contadas quando assumiu oficialmente a presidência da associação em seu primeiro mandato:  a história do “milho premiado”, cujo produtor dava aos vizinhos, semente de melhor qualidade, e ainda assim era vencedor. “O vento leva o pólen de um campo para o outro; se meus vizinhos cultivarem um milho inferior ao meu, a polinização degradará a qualidade do meu milho. Se eu quero cultivar milho bom, preciso melhorar a qualidade do milho dos meus vizinhos”, foi a explicação para ajudar a todos; a história de Ayrton Senna, quando o corredor brasileiro se tornou tricampeão, deixando seu companheiro de escuderia, Berger, passar à frente.

Assim João Francisco Galhardo salienta a importância de todos e deixa agradecimentos às diretorias executivas de suas duas gestões, aos conselhos deliberativos, aos colaboradores, aos associados. 

“Seria impossível realizar qualquer ação se não tivesse toda a estrutura que eles proporcionam.  Uma rede de apoio fundamental”, disse ele.

Para o pai Reinaldo Galhardo ficam dedicados os quatro anos de presidência 


Permitindo que a emoção aflorasse, num ato comum em muitas de suas manifestações, João Francisco Galhardo dedica os quatro anos de seus mandatos para outro Galhardo, que também ocupou a cadeira da presidência e fez parte de conselhos deliberativos. Um Galhardo chamado Reinaldo. Chamado de pai.

“Meu pai é meu maior exemplo e meu ídolo. Ele me deu todo o embasamento necessário e me levou a ser o que sou. Sou muito grato a ele e dedico os quatro anos que estive presidente da Acig para meu pai Reinaldo Galhardo”, frisou ele.

 

 

Parceiros

CACB SCPC Certisign ACCREDITO